Como de costume, o programa previa uma série de encontros com as autoridades governamentais, tanto em nível central quanto em nível local, e com a comunidade católica. A Delegação reuniu-se, em primeiro lugar, com o vice-presidente e com o secretário-geral da Conferência episcopal e, sucessivamente, com o presidente dos bispos vietnamitas, Dom Pierre Nguyên Văn Nhon, que é também Bispo de Dà Lat, durante a visita à diocese, bem como com os bispos da província eclesiástica de Hanói. As sessões de trabalho com o Departamento do governo para os Assuntos Religiosos, presidido por Nguyên Thê Doanh, permitiram discutir, num clima franco e cordial, vários aspectos da vida e da atividade da Igreja no país, em particular, os seguintes:

As nomeações episcopais, a gradual restituição ao uso eclesiástico das propriedades confiscadas no passado, a aplicação das normativas sobre liberdade religiosa, a contribuição dos católicos para a promoção humana, a difusão de uma cultura da solidariedade para com os extratos mais frágeis da população e a educação moral das futuras gerações.

A Delegação da Santa Sé foi recebida pelo vice-primeiro-ministro e ministro do Exterior, Pham Gia Khiem, com o qual teve uma troca de opiniões sobre a atualidade internacional.

No que se refere, sobretudo, à posição de membro não-permanente do Conselho de Segurança da ONU que o Vietnã ocupará pela primeira vez a partir de julho próximo, foram ressaltados o papel cada vez mais importante que o país está assumindo na comunidade de nações e no contexto regional, e as perspectivas de colaboração com a Santa Sé para a paz e o desenvolvimento espiritual e material do mundo.

Foi também discutido o tema da almejada normalização das relações bilaterais, em vista da qual está previsto que o Grupo de Trabalho, encarregado de definir tempos e modalidades, inicie o mais rápido possível as suas atividades.

Por fim, a Delegação visitou as circunscrições eclesiásticas de Dà Lat e Huê, no clima de fé viva e de profunda comunhão eclesial que costuma caracterizar tais encontros, e concelebrou a Eucaristia com os prelados di Dà Lat, My Tho, Nha Trang e Huê, recebendo manifestações de profundo afeto e fidelidade ao Santo Padre.

Foi particularmente significativa a visita e a santa missa no Santuário mariano de La Vang. A delegação vaticana deixou para o Santuário um artístico ostensório, como presente do papa Bento XVI, e rezou, junto com todos os presentes da Arquidiocese de Huê, de outras dioceses do Vietnã e também do exterior, para que aquele lugar, tão caro aos católicos vietnamitas e venerado também pelos não-católicos, possa tornar-se cada vez mais um centro de unidade e de reconciliação para todos os habitantes do amado país, sem distinções de natureza étnica, religiosa ou política.

Radio Vaticano - 17 de Junho de 2008